"When I look at the human brain I'm still in awe of it."
"Nunca deixo de me sentir maravilhado com o cérebro humano. "
    Ben Carson 

 A investigação de suporte ao neurofeedback é extensa e robusta e embora a maioria se centre historicamente na eficácia dos treinos na epilepsia e no défice de atenção e hiperatividade (ADD/ADHD ou PHDA), a investigação mais recente mostra que é atualmente extensível a situações como os distúrbios de sono e ansiedade, existindo crescentes bases de suporte cientifico que indicam benefícios na utilização do neurofeedback para uma multitude de situações.

Contudo, devemos estar cientes que o bio/neurofeedback não é uma forma de magia, nem é panaceia ou solução para tudo.

Assim a sua utilização segue standards rigorosos, como a realização de uma análise prévia do perfil de EEG e o confronto desse perfil com os problemas ou queixas do individuo, e com as suas metas. Envolve ainda a análise do historial do individuo, a realização de entrevistas, o reconhecimento dos resultados escolares / profissionais se aplicável ou a aplicação de provas psicofisiológicas.

E ainda que o tratamento ou coaching se centre nos treinos de neurofeedback o seu sucesso não será alcançado sem que coexista uma relação terapêutica, componentes motivacionais, apoio familiar e ações de transferência da aprendizagem.